terça-feira, 21 de julho de 2009

Presente paralelo

O que seria de você se tivesse feito outra escolha?







Dia cheio. Dormi pensando que poderia ter feito outra escolha tempos atrás. Dormi pensando o que eu seria se tivesse feito uma escolha diferente. Acordei naquele mesmo lugar. No mesmo dia da decisão. Dessa vez não foi tão difícil escolher. Já sabia o que me esperava. Ou pelo menos achava que sabia. Escolhi. E dessa vez foi diferente. Passei mais alguns meses só naquela casa. Quase me arrependi da minha escolha. Mas quando estava preste a desistir (de novo), as coisas mudaram. Um novo emprego. Um novo salário *_*. Ganhando o suficiente para me sustentar em outra casa. Hora de arranjar uma desculpa para ficar bem com a família. Fica mais perto da faculdade. Não vou pagar de passagem. Pode deixar, vou me cuidar sim. Prometo, todo final de semana venho te visitar. Não é tão longe assim também, a senhora pode ir me visitar (espero que não sempre =S). Obrigada!..... Viva!!! Vida nova. Apartamento novo, só meu. Festas todos os findes! Amigos, amigos e amigos. Um carinha legal, um amigo fiel mais pegada, resultado um namorado. Músico! Bom demais pra ser verdade. Na de roupas suas no meu armário. Você não mora aqui, a menos que vá pagar o aluguel. Nada de dividir, se por morar comigo vai pagar o aluguel integral. Eu AJUDO com a agua, luz e internet. Eu sabia que não aceitaria. Também não quero casar ^^ Você é perfeito. Acho que finalmente fiz a escolha certa. Ultimo ano de faculdade. Trabalho no que eu amo e ganho bem. Namoro um arquitecto jovem, mas bem sucedido, que ainda não quer casar. Aii... que barulho é esse? Droga! Realidade! Mas não teria sido assim, tão perfeito, se tivesse escolhido ficar. Escolhas são escolhas. Jamais saberei se escolhi o certo. Mas tem certo e errado? Talvez sejam apenas escolhas.
Sábias palavras de Amarante que me fazem conformar com minhas escolhas:
O VELHO E O MOÇO (Los Hermanos - Rodrigo Amarante)

"[...]E se eu fosse o primeiro a voltar pra mudar o que eu fiz, quem então agora eu seria?
Tanto faz que o que não foi não é.
Eu sei que ainda vou voltar... mas eu quem será?
[...]E se eu for o primeiro a prever e poder desistir do que for dar errado?
Aaaah, ora, se não sou eu quem mais vai decidir o que é bom pra mim?
Dispenso a previsão!
Ah, se o que eu sou é também o que eu escolhi ser aceito a condição.
Vou levando assim que o acaso é amigo do meu coração quando fala comigo, quando eu sei ouvir...

5 comentários:

kristhian kleyton disse...

O que seria de nós se não tivessemos escolhas? a vida e tornaria tao sem graça... E são nelas que as vezes acertamos e mesmo quando não acertamos sempre tiramos algo bom, sempre!eu escolhi ser seu amigo, nao me arrependo NUNCA!

Rond disse...

Lola...escolhas são escolhas.
certas sim, pelo menos no meu ponto de vista, se não deu certo, não qr dizer q a escolha era errada, ela deu certo o tempo q tinha q dar.
bju grande!

YullyAngel. disse...

Há quem dera se tivesse um controle remoto da vida...
se vc errar ai vc pega e volta o tempo pra concertar!!
oO
mas o tempo nao volta...
fazer o que né...

# Roberto # disse...

Não me arrependo das escolhas que fiz, mesmo que tenham sido erradas.
O que importa foi que o que eu vivi com as minhas escolhas e o que eu aprendi com cada uma delas...
Beeeijos...

Ricardo Aiolfi disse...

e tudo muda quando você menos espera