quarta-feira, 1 de dezembro de 2010

Protagonista

Tem pensamentos que não podem ser escritos em 140 caracteres, por isso, sempre volto aqui.





“- O que você está esperando? [...]
- Espero, espero na noite escura, e abro a porta, pois alguém bate.
Depois da má vem a boa sorte e com ela quem não sabe a arte. [...]
- Posso bater na sua porta? [...]
Depois Giorgio perguntou:
- Quem era esse cara?
Eu sorri e disse:
- É aquele que chega e não sabe a arte.”



(final feliz do livro da minha vida)






Tenho medo de como as coisas acontecem, de como alguns segredos mais secretos, daqueles que você não costuma contar nem pra você mesma, daqueles que mostram a personalidade mais “indesejada” sua, são expostos por uma pessoa que nem ou menos sabe que você existe.

Esses trechos ai em cima é do livro que terminei de ler ontem. Não vou dizer o nome porque não quero que as pessoas leiam. Não é porque ele é ruim, o livro é muito bom, a autora trata um tema sujo com uma poesia encantadora, mas é MEU tema sujo! Ela me roubou confidencias, que nem mesmo fiz! Ela me vigiou nesse últimos dois anos e relatou cada momento. Momentos que qro esquecer, e outro que já estão marcados pra sempre. Momentos que me fizeram aprender e momentos que tive de ensinar.

Tenho medo de como me vi nesse livro, me assusta ainda mais saber que é uma história real, apesar do seu “final” feliz e que apesar de tudo que passei minha vida ainda está na metade do livro. Isso quer dizer que ainda tenho tanto que fazer, passar, sofrer, rir, enfim, viver. Me assusta!

2 comentários:

IvanN Monteiro disse...

gente, um trilhão de anos depois...


que livro é esse gente??? não é da Bruna Surfistinha não né?? kkkk

Nicolle disse...

Amiga... Vc conseguiu traduzir em palavras trechos dos meus sentimentos...

Seu post ve ameniza aquele sentimento de "por que isso tudo só acontece comigo". Olho ao redor agora e sei que outras pessoas tbm tem seus segredos íntimos, invioláveis e secretos que, ai quem dera, gostaria de exterminar com os meus... Mais que isso, ter o poder de fazer com que eles nunca tivessem tido motivo para existir.

Beijos Lô, love you always amiga =)