segunda-feira, 8 de junho de 2009

O Todo Podesoso


Sabe um daqueles dias que você queria ser o Todo Poderoso? Queria resolver, se não todos os problemas do mundo, pelo menos todos os problemas dos nossos amigos? Meus sábios me ajudam muito. Agora eu queria ser uma sábia, agora não, queria ter sido uma sábia bem louca (^^) para poder proteger meus sábio dessa tristezas =/. Desculpa sábios.

Em uma manha triste, fria e bem sonolenta, meu primeiro desejo de domingo, foi arrancar sua tristeza do peito, ai doer um pouco, mas ai passar =/. Jogá-la bem longe. Para que ela não pudesse voltar, ia arrancar as pernas e o braços dela. E também a língua, para que ela para de GRITAR.

Mas infelizmente não posso fazê-lo, a minha tristeza grita quase tão alto quanto a sua. E pela primeira vez, ele não viu as minhas lágrimas no escuro. Pela primeira vez o “Eu te amo” ficou entalado na minha garganta, sufocando-me impedido de dizer o que sinto.

Sinto, então, que deveria escrever sobre o que sinto. Mas o que sinto não deveria ser escrito. Gostaria de não sentir o que gostaria de escrever. Mas o que sentir então, se não posso escrever? Sinto que devo escrever. Mas deixa para um próximo post, tenho que reencontrar meu porto seguro.

4 comentários:

IvanN disse...

eu não entendi mto a parada dos sábios, mas o resto ficou bem profundo ^^

eu acho q entendi o assundo da qual vc fala no post.

divã?

Kris Kleyton disse...

Sim, Dificil, Doloroso, mas pior sem você. OBRIGADO SEMPRE! e prometo, passará logo, eu sei que vai, tem que passar!

Cristina Santos disse...

Nossa, que lindo. Te achei por acaso aqui rsrsrs
mas belíssimo texto, parabens. Passa la no meu blog. bjim

Cristina Santos disse...

aiaiaiai voce deixou o comentário no post errado!!!! rs